29 de maio de 2017

Centrais sindicais marcam nova greve geral para o final de junho

29/5/2017 - Em reunião realizada em São Paulo nesta segunda, 29, as centrais sindicais definiram a data para a próxima Greve Geral contra o governo Temer e a reformas da Previdência e trabalhista. A nova Greve Geral deve ser realizada no período entre 26 e 30 de junho, em data a ser definida posteriormente, de acordo com a tramitação das reformas.

“A CSP-Conlutas defendeu que era necessária e convocação imediata de uma nova greve de 48h, mas infelizmente não houve acordo sobre esse tema e foi marcado um calendário de mobilização e um período para uma nova greve geral entre 26 e 30 de junho“, explica Luiz Carlos Prates, o Mancha, que participou da reunião representando a CSP-Conlutas.

Até lá, as centrais orientarão protestos nos estados, aeroportos e locais de trabalho, e manifestações entre os dias 6 e 8 de junho, data marcada para começar o julgamento da chapa Dilma/Temer pelo TSE. As centrais deverão ainda publicar um jornal unificado para divulgar a luta contra o governo e as reformas.

Além da data da nova Greve Geral, as centrais fizeram um balanço sobre o protesto realizado em Brasília no último dia 24, em que avaliaram ter sido muito positivo, além de rechaçarem a brutal repressão policial. Uma nova reunião entre as centrais deve ocorrer no dia 5 de junho.

“Nós da CSP-Conlutas vamos nos jogar a fundo para organizar desde a base, desde as assembleias nas fábricas, nos locais de trabalho, essa greve geral, que achamos que deve ser de 48h”, reafirma Mancha.